sábado, 1 de janeiro de 2011

Refúgio.

Eu ainda não havia visto seu sorriso, porém eu já o sentia.
Suas palavras davam gargalhadas que me dominavam por inteiro, eu estava presa a tudo que você tinha a me dizer, mas eu não sabia que era tanto. Eu queria, as palavras tem força, não?
Gritava que parasse, mas já se tornara um vício, eu tinha sede, eu tinha sede de você.
Buscava sedenta aquele que me satisfaria, eu tinha tanto amor pra dar, tanta atenção, afeto, carinho. Mas cadê você pra despertar todos esses sentidos adormecidos, endurecidos, escondidos, trancados, dentro do meu lugar seguro? Dentro do meu quarto escuro. Eu me tranquei dentro de mim mesma, guardei tudo que sentia, palavras, meras palavras, incríveis palavras era a minha forma de fugir, eu buscava compreenssão. Fugir de tudo, toda dor, todo incomodo, vazio. Gritos e mais gritos, meus demônios, meus perversos e lindos demônios.
Entretanto eu te vejo e todos os meus instintos de amar são acordados. Meus olhos são ofuscados pelo brilho do seu sorriso, o mais lindo sorriso. E eu me sinto segura, protegida em seus braços. 

5 comentários:

  1. Adoreei .
    Você escreve com o coração , não fica copiando e colando pra formar um exto legal . Você tem talento . Baê : Karlinhaa

    ResponderExcluir
  2. gostei muito, vc sabe expressar muito bem o que sente, desejo td de bom pra ti.

    ResponderExcluir
  3. Perfeito!
    parabéns pelo talento! ♥

    ResponderExcluir
  4. muito Legal gostei demais vou seguir lendo sempre que posso ;D

    ResponderExcluir
  5. Muitoo massa mocinháá !
    continue expond seu talento e seus sentimentos..

    deixe fluiir

    ResponderExcluir