segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Carta para a pessoa amada.


Como eu queria estar ao seu lado agora. Deslizar as pontas de meus dedos pelas costas de sua mão, depois envolvê-la com toda minha palma, sentir a delicadeza de sua pele e depois sorrir ao perceber o ouriçar dos pelos de seus braços pelo contato de minha mão grande e indelicada com a sua lisa e macia. Me ver presa em seus olhos grandes e negros, que serião angelicais se não fosse a malícia que aquelas pupilas enormes escondiam. Óh, como eram belos seus olhos.
Como eu queria estar ao seu lado agora e observar seus lábios finos e vermelhos se curvarem rascunhando um sorriso maldoso em sua face. Depois pousar minha outra mão na curva da tua cintura e puxar-te firme e delicadamente contra meu corpo. Perceber seus dedos virem de encontro a minha nuca e arrepiar-me com o roçar de suas unhas. Escorregar minhas mãos por toda extensão de suas costas apertando as pontas de meus dedos contra sua pele. Sentir pousar seu queixo na curva entre meu ombro e meu pescoço e ser invadida pelo aroma doce e suave dos seus cabelos. Sentir novamente calafrios percorrerem meu corpo causados por suas leves carícias e nos fazer um só corpo outra vez.
Como eu queria tê-la em meus braços agora.

Nenhum comentário:

Postar um comentário